sábado, 23 de maio de 2009

MEU NOME NA TUA VOZ

Foto de Calisto


Deixa-me ouvir meu nome na tua voz

como naquela noite em que ficámos sós

e as palavras tomaram conta da conversa

bebendo tragos soltos de emoção dispersa

pequenos voos libertos pelo coração

segredos saboreados ao abrir duma mão

e mesmo que a vida continue sem nós

deixa-me ouvir meu nome na tua voz!


3 comentários:

Gisela Rosa disse...

Com o tempo as emoções têm nome?

(Graça Pires, Uma extensa Manccha de Sonhos, 2008)

AnaMar (pseudónimo) disse...

É bom quando nos chamam com voz de amor. O nosso nome parece mais belo...

Bj

alice disse...

porque há sempre uma voz em que o meu nome me soa especial, gostei muito deste poema :) e da música! um grande beijinho, passos.