sexta-feira, 26 de junho de 2009

TALVEZ...

Foto de Nanã Sousa Dias


Terão perdido o fogo, as palavras
mas não o aroma que as incitou
cheiram-me a ti quando as escrevo
matam-me a sede quando te ausentas
Talvez só eu as ouça
talvez só eu as sinta
talvez só eu as descubra
no mar, na pele, no vento,
na surpresa de cada regresso.

Terão perdido o fogo, as palavras
mas não o lume em que arderam
sinto-lhes o calor quando as escrevo
aquecem-me a alma quando as lês
talvez só eu o veja
talvez só eu o sinta
talvez só eu o descubra
nas estrelas, no coração, na saudade,
no sabor de não perder.

Porque talvez…
só tu percebas o que eu lembro
quando não te esqueces de mim.

7 comentários:

Gi disse...

Com palavras destas é difícil alguém esquecer-se de ti.

C. disse...

Tudo em Sol maior. Poema MAIÚSCULO!

Jinho:)

Tia_Cunhada disse...

Sublime...

Bjs

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Tchi disse...

Caminhos da palavra nas sendas do sentir...

Muito bonito.

paletadesonhos disse...

realmente , estas palavras continuam a deliciar os nossos sonhos , colorindo o nosso imaginário

Luísa disse...

Que saibam ler em ti cada palavra sentida e meticulosamente colocada em cada trecho dum verso de amor!

Muito bonito!Parabéns!