sexta-feira, 12 de junho de 2009

A SOMBRA DAS PALAVRAS

Foto de Jason Langley

Visto a sombra das palavras
e ajusto-as às súplicas do desejo,
destilo-as letra a letra
para lhes esgotar todas as intuições.
Naufrago na nitidez do olhar
crente de lhe ler as veredas,
percursos em segredo sulcados
até chegar à campina onde me derramo.
No deserto dos silêncios adormeço
rumores cicatrizados na saudade
e escondo cada abraço oferecido
num sótão inventado no peito.

4 comentários:

Marta disse...

«um sotão inventado no peito» é algo absolutamente extraordinário para guardar emoções!


LINDO :)muito. íssimo.

Gisela Rosa disse...

...gosto muito desse sótão inventado no peito...



Gisela Ramos Rosa

Luísa disse...

Viste as palavras? Aquelas que fizeram sombra e tornaram frescos os textos lidos?
Sim tu viste...
~Beijinho terno!

sonja valentina disse...

baú de emoções... no sotão, tão bem guardado.