segunda-feira, 8 de junho de 2009

PASSO POR TI

Foto de S J Carter

Passo por ti
com a invisibilidade
de quem não se anuncia
como o nevoeiro
que se dissipa
antes dos sentidos
acordarem

passo por ti
e bebo-te
com a mesma sofreguidão
do antes
em que te oferecias
como fonte
onde saciava
meu sonhar

passo por ti
e não te digo
não te toco
para que não me sintas
para que não me saibas

hoje
passo por ti
na ausência do teu prazer
de me saberes aí

e eu
passo por ti
para te roubar
um pedaço
do que te dás
e na ilusória
esperança
de me [re]encontrar
em ti…

se não hoje
Amanhã!

6 comentários:

paletadesonhos disse...

um cheiro que fica para recordar ...
uma melodia...
que bom rever e sentir os momentos

susana disse...

Eu ficava com o poema lindo e com a Mariza. Dispensava o Rui Veloso. Não lhe suporto a voz. Coisas de gostos! ;)

Carla disse...

bom este passar por "dentro" de quem nos sente

dizer-te também do meu livro...In-finitos sentires que vão ser desenhados em papel. O lançamento é no próximo dia 27 de Junho, às 16 horas na Biblioteca de Valongo...se puderes aparece
beijo

AnaMar (pseudónimo) disse...

Tenho a mesma esperança.
E adoro a musica.
Bj

© Piedade Araújo Sol disse...

mais um belissimo poema.

há sempre um amanhã..e quiçá, novos sonhos...

beij

Luísa disse...

Talvez um dia, se valer a pena.Dá-te tempo para passares e não veres a não ser...pessoa!