quinta-feira, 18 de junho de 2009

QUERO VOAR E...


Desculpa incomodar-te,
quero voar e…
as tuas palavras
são a minha rota e…
cada vez que me afasto,
no rasto que deixo,
ficam sombras dos teus passos e…
a cada tempo que percorro
perco-me nos céus
que me abriste e…
é com uma quilha de saudade
que enfrento o vento do silêncio e…
nas tempestades com que me cruzo
lembro as lágrimas que choraste e…
desculpa incomodar-te,
é que eu quero voar e...
não o sei fazer sem ti.

10 comentários:

C. disse...

Até para as aves, a quem o voo deveria ser fácil, a iniciação é difícil. Às vezes parece que caem. Mas não, não. É apenas um ofício instável, inquieto. Quem começa o voo, depressa sabe que essa era a única coisa (o único pas[ç]so) que lhe faltava fazer.:))

Bjs.

© Piedade Araújo Sol disse...

e que o teu voar seja sempre acompanhado.

bonito poema!

um beij

Marta disse...

nunca se deve pedir desculpa por querer VOAR.
aprendi isso quando descobri as asas.

:)

lindo. gostei.

Huma Senhora disse...

Adorei, simplesmente adorei.
Lindo...mesmo!

Parapeito disse...

Voar sozinho é muito solitário...bom mesmo é termos alguem lado a lado..
Gostei :)
Dias com brisas mansas***

Patti disse...

Do mais bonito que já voei!

Alexandra disse...

Uma vez aprendida, a 'arte' de voar nunca se esquece... poderá ficar adormecida por momentos, mas... voltará!

Teresa Queiroz disse...

e... não o sei fazer sem ti....

lind´ssimo

vou voltar

bj

sonja valentina disse...

a liberdade de voar... de ter asas... ainda que imaginárias.
voar. com ou sem companhia. planar. visitar. proteger. as asa não se vão cortar, aconteça o que acontecer.
sshhiiuuuuuuu....!!!

Tia_Cunhada disse...

Lindo demais... um dia todos temos que voar sozinhos...
Bjs e tem um dia lindo.