quinta-feira, 4 de junho de 2009

O AMOR

Foto de Ursula I Abresch


O amor é uma ilusão
que me ilude
com que te iludo
O amor é uma ferida
com que me firo
com que me feres
Com o amor magoo-te
com o amor magoas-me
Quem me dera não amar
para não me ferir
para não magoar
para não me iludir
para não enganar
Mas que seria eu sem o amor?

uma ilusão
ferida
eternamente magoada.

7 comentários:

AnaMar (pseudónimo) disse...

O amor só é dor, quando quem amamos, não nos ama:-D.

Beijossssssssssss

sonja valentina disse...

... é, mas não é só!

há tanta coisa que nos reconforta num amor que já não o é, mas que nos deu tanto enquanto existiu.

Se fosse a única ilusão...

alice disse...

o amor devia ser a única arma usada pelo homem :) e gostei de recordar esta música dos gnr, banda sonora de um filme que gostei de ver, há cerca de 10 anos atrás... um grande beijinho, paços.

Helena Branco disse...

O Amor para ser eterno devia ser incondicional...amar porque sim!

só se desilude quem se ilude... se se aceitam regras...

Quem pode impedir-nos de amar? Quem nos obriga a amar quem nos ama?
notas soltas...para PASSOS

Luísa disse...

O amor é o alimento essencial da vida...
Quando a dor chega por meio de um amor que chegou ao fim do prazo de validade, temos que nos permitir viver um outro amor...
Beijinho terno!

Teresa disse...

Gosto... muito.

Luísa disse...

Desejo-te a melhor sorte do mundo, em cada degrau que sobes para chegar a cas.Estás no caminho certo.Sobe seguro...