terça-feira, 25 de agosto de 2009

OLHA PARA MIM


Olha para mim
e lê-me as palavras
que ainda não escrevi
Olha para mim
e ouve as canções
que ainda não te revelei
Olha para mim
e antecipa o tempo
que desenho para ti

Olha para mim
e mostra-me
que a montanha não é alta
se quisermos chegar ao castelo
que a noite não é escura
se quisermos fazer nossa a madrugada
que o mar não é profundo
se viver nele o nosso segredo

Olha para mim
e não me roubes o teu olhar
pois é nele que eu me sei em ti
pois é nele que eu sei ter a âncora
onde me fundear.

10 comentários:

Charlotte disse...

Com um olhar profundo, revelam-se emoções e sentimentos tão belos, como os do teu poema.
Lindo!

sonja valentina disse...

a busca de certezas num olhar que prende hoje e promete um amanhã cheio de vida e cumplicidades!

C. disse...

Rendida à voz do silêncio expressivo deste poema.Como quando se diz uma verdade toda.
Gostei imenso, verso a verso.

susana disse...

Pronto, pronto! Eu olho, agora já posso, já voltei de férias!
;)
Lindo olhar.

© Piedade Araújo Sol disse...

muito sentimental, e cheio de sentires.

beij

paletadesonhos disse...

as palavras cativam e não posso deixar de sorrir
.)

PoesiaMGD disse...

Um belíssimo poema. Deixo um convite para um sítio onde o podes também publicar:


http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

Abraço

cilita disse...

E por vezes basta um olhar, porque os olhos são o espelho da alma.
Lindo como sempre.

Maria Clarinda disse...

Maravilha de poema!
Obrigada por ele!
Jhs

Tia_Cunhada disse...

Perdoa-me, só agora notei este poema maravilhoso aqui...
Um beijo