quinta-feira, 29 de outubro de 2009

À DISTÂNCIA DUM OLHAR

Foto de Vera

Escolho uma cadeira
puxo um lugar
e sento-me
na areia
onde o mar me vem beijar,
olho
observo
contemplo...

Poiso os braços sobre a água
estendo o meu olhar
até ela
àquela linha
que separa o céu do oceano
[ou será que os une?...]

Tento agarrar
a irrealidade desta realidade
só para me certificar
que o horizonte é alcançável
quando o infinito
está à distância
dum olhar.

4 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Senti-me em casa, gostaria de ter escrito um poema assim também! Muito bonito!
Um abraço

Gi disse...

Puxas uma cadeira e sentas-te no chão?
Ai o que certos olhares despertam!!!

© Piedade Araújo Sol disse...

a distancia de um olhar por vezes é mesmo isso.

a foto é perfeita para o poema.

bom fim de semana!

beij

Luz disse...

À distância dum olhar tanto de nós podemos vislumbrar...
Como a união da linha do horizonte com o oceano que nos une ao infinito à distância dum olhar..., ao invés de separar..., à distância dum olhar...