sábado, 2 de janeiro de 2010

DEIXA-ME...


Deixa-me adivinhar,
deixa-me fantasiar!
Deixa-me voar no teu sonho,
deixa-me sonhar nas tuas asas!
Deixa-me cruzar o céu da ilusão,
deixa-me acreditar que sou o teu destino!
Deixa-me planar sobre o mar,
deixa-me sentir nas ondas os teus abraços!
Deixa-me ser o vento que te canta,
deixa-me despentear-te os pensamentos!
Deixa-me desarrumar-te as horas,
deixa-me olhar-te o tempo!
Deixa-me sossegar no teu sono,
deixa-me acordar no teu regaço!
Vá lá… não digas nada,
mas deixa que leia as tuas palavras, como minhas!


8 comentários:

Marta disse...

lindo :)

elsafer disse...

estas palavras que por aqui surgem , quase esvoaçantes e subtis , prendem-nos os sentidos .
novo ano para viver na paixão dos sentidos.
:)

Alexandra disse...

Vou repetir mas não tenho mais palavras...



L I N D O!!!!!!

Charlotte disse...

Uma bela imagem acompanhada por ainda mais belas palavras!

Que tenhas um ano de 2010 repleto de Luz!

susana disse...

"mas deixa que leia as tuas palavras, como minhas!"
Até já sinto falta que o faças!

sonja valentina disse...

intenso..., apenas isso.
um abraço.

Tia_Cunhada disse...

Deixa-me que te diga que este poema está fabuloso...
E esta repetição intencional deu-lhe um toque de mestre.

AnaMar (pseudónimo) disse...

..Deixas-me a saudade que me leias e termines o que começo...